Home / Informações / Consolidar créditos também tem desvantagens

A crise tem agravado a situação de sobreendividamento, sendo muitos os agregados familiares que não conseguem cumprir com todos os compromissos financeiros que contraíram. Quando as famílias se apercebem que já não suportam mais os encargos que têm, a solução pode passar pela consolidação de créditos.

Consolidar créditos não traz apenas vantagens
Quando se deve evitar o crédito consolidado? Uma das condições mínima exigida é a disponibilização de um imóvel como garantia ao valor global dos créditos dos clientes, sendo ideal que o imóvel tenha um valor comercial igual ou superior ao dobro do total de créditos. A consolidação de crédito deve ser considerada como uma solução de recurso apenas em casos de necessidade urgente em diminuir as prestações, pelo incumprimento das prestações a pagar. Dificilmente as pessoas conseguirão uma consolidação se não tiverem uma habitação para dar como garantia e apesar da consolidação permitir alargar o prazo temporal de pagamento e oferecer taxas de juros mais baixas, aliviando no imediato o valor das prestações, acaba por ficar mais caro, a longo prazo.

O principal objectivo da consolidação de crédito é obter uma redução, no imediato, dos encargos das empresas e das famílias, adequada às suas reais capacidades de pagamento.

Entre as principais vantagens desta solução está a possibilidade de ter uma única prestação, inferior à soma das prestações existentes, pagar menos juros e prazo até aos 75 ou 80 anos de idade, o que permite utilizar o prazo para adequar o valor da prestação à disponibilidade financeira do agregado familiar.

Nem todas as consolidações são vantajosas, devendo ser efectuadas por especialistas para que o cliente não saia prejudicado.

 

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *